12.1.05

Matrix: Análise das Entrelinhas

Na verdade, o filme Matrix pode ser atraente pela alta tecnologia empregada, pelas músicas de primeira qualidade e pela estória empolgante. E por falar em estória, o contexto do filme é muito interessante, mas pode ir muito além da ficção. Vou explicar.
Ao assistirmos o filme, pensamos: “puxa, que terrível viver sob o domínio das máquinas”, “nossa, que desgraça viver aprisionado e sem ter a certeza do que realmente é o mundo real”. Mas pare e pense um pouquinho...
Será que isso de uma forma ou de outra não ocorre hoje? Lembra-se das palavras: “tu és pó e ao pó voltarás”? Não é isso uma maldição? A velhice não é uma maldição?
E as palavras: “no suor do teu rosto comerás pão”? Não mostra que o trabalho também é uma maldição? Não é como no filme?
Somos obrigados a realizar escolhas, mas será que tudo não está preparado para que a escolha que tomarmos esteja em conformidade com o sistema imposto por uma força superior? Será que não estamos fechando nossos olhos para esse sistema que nos foi imposto, com mortes, velhice, doenças, tragédias, ingratidão e falta de amor? Por que essas coisas ocorrem? Por que o homem, com toda a capacidade que tem vive apenas oitenta anos? Vamos aos personagens do filme e minhas interpretações pessoais.
Morpheus pode muito bem representar João Batista (aquele que batizou Jesus), pois no filme ele possui papel importante para “abrir os olhos” de Neo e fazê-lo entender que ele é o salvador dos homens.
Trinity significa trindade (palavra que nunca foi encontrada nas escrituras gregas e hebraicas mas é muito usada pela maioria da religiões). E Neo pode muito bem representar o próprio Jesus Cristo.
Muitas são as comparações, por exemplo, o fato de ter morrido e ressuscitado, ser ressuscitado e ter poder de ascender aos céus, ser o salvador da raça humana, despertar os homens para o sistema podre em que vive e etc.
Nabuconosor que é a nave pela qual Morpheus e companhia andam pelos subterrâneos da terra, foi o nome de um rei da antiga Babilônia que desafiou a Deus.
E por fim, a Matrix representa o atual sistema de coisas, ou seja, o nosso dia-a-dia com problemas, trabalho, estudo, diversão que nos faz desperceber as forças superiores que podem estar influenciando a nossa vida. Bem, onde quero chegar? Calma, vamos continuar.
Lembra-se dos agentes Smiths, aqueles que possuem o poder de se apossar de qualquer humano que não estivesse acordado, a fim de manter os que estão em “sono” dormindo? Não pode isso ser uma indicação do papel dos demônios no atual sistema de coisas? Por falar neles, no filme, o agente chega a dizer que uma primeira Matrix foi construída de forma perfeita para satisfazer todos os desejos do homem, mas acabou não dando certo, pois ela foi rejeitada. É ou não é uma alusão ao Jardim do Éden?
Já no segundo filme, o Matrix Reloaded, a história deu uma mudada geral, mas mesmo assim conseguimos tirar algumas conclusões. Naquela conversa entre Neo e o conselheiro de Zion, em que os dois discutiam a respeito de controle, sobre quem realmente possui o controle da situação se os humanos ou máquinas, podemos pensar da seguinte maneira: as pessoas que tem consciência de estarem vivendo num mundo governado não por humanos, mas por forças espirituais superiores, estão como que fora do mundo, como que “acordados” mas necessitam do mundo para sobreviver. É a mesma situação dos humanos em Zion, precisam das máquinas para viver apesar de estarem lutando contra elas.
Vou abrir um parêntese aqui e explicar o que significa Zion. Zion, é o Monte Sião que o apóstolo João viu em visão 26 anos após a Jerusalém judaica ter sido totalmente destruída pelas legiões romanas em 70 E.C. Ele escreveu: "E eu vi, e eis o Cordeiro (Jesus) em pé no monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, que têm o nome dele e o nome de seu Pai escrito nas suas testas... e os sons que eu ouvi era como de cantores ao acompanhamento de harpas, tocando as suas harpas. E estão cantando como que um novo cântico diante do trono de Deus e diante das quatro criaturas viventes e dos anciãos; e ninguém podia aprender esse cântico, exceto os cento e quarenta e quatro mil que foram comprados da terra... Estes são os que estão seguindo o Cordeiro para onde quer que ele vá.”
Tá complicado né? Mas já chego onde quero.
Já na conversa entre Neo e o arquiteto, Neo descobre que outros escolhidos tinham antecedido a ele, num total de seis. Poderiam se tratar de Abel, Noé, Moisés, Elias e etc, humanos que em sua época tiveram papéis importantes na história da humanidade.
Outra coisa muito importante que ocorreu no filme foi na parte final do mesmo, quando Neo, mesmo fora da Matrix, conseguiu paralisar um exército de sentinelas. Isso é importante por que pode nos mostrar que dentro da Matrix (a feita para iludir os humanos) pode existir uma outra Matrix (a que cria sentinelas e um exército de máquinas para dar aos humanos uma razão de luta e de vida). Mas isso só o terceiro episódio de filme vai mostrar se estou certo.
Muito bem, chega de mistérios e vamos ao ponto que quero salientar. Não vou entrar muito em detalhes, mas vou fazer o apanhado geral da idéia, se alguém se interessar posso depois explicar com mais calma, lá vai. O atual sistema de coisas é perfeito para fazer-nos esquecer das coisas mais importantes da vida, a saber, a família, os amigos e principalmente o lado espiritual. Esse sistema faz com que a grande maioria das pessoas esteja em profunda “escuridão espiritual”, como que dormindo, correndo atrás de sucesso, riqueza e satisfação dos próprios desejos egoístas. Escuridão espiritual sim, pois desapercebem que por de trás de nossa medíocre vida (apenas 80 anos) existe uma questão que não foi resolvida desde o Jardin do Éden. A questão imposta por um anjo mal (mais conhecido como o Diabo), que afirmou por meio de outras palavras que o ser humano não precisa de Deus para viver. Essa época atual nos mostra que além de incompetente, o ser humano é egocêntrico, egoísta e preconceituoso quanto aos assuntos do mundo (vide, por exemplo, você, que deve estar pensando: “putz o cara tá louco, escrevendo esse monte de besteiras”). Após a queda do Diabo à terra descrita pelo livro bíblico de revelação (o livro preferido do Sir Issac Newton) a terra passou ao domínio das forças espirituais iníquas, cujo objetivo é cegar a humanidade quanto aos princípios e valores intencionados por Deus. E isso é feito de muitas maneiras, por exemplo, religiões pagãs que disseminam ensinos falsos (reencarnação, trindade, inferno de fogo, imortalidade da alma, e etc), tradições e modismos. Essa “matrix” atual está condenada à destruição (como no filme) e aqueles que não acordarem logo, estarão fadados também à destruição.
Mas quem hoje está acordado? A “pílula azul” moderna é a Bíblia, e como no filme, você precisa tomá-la e ver com seus próprios olhos as profecias se cumprindo e toda a verdade existente, coisas do tipo, “por que morremos?”, “por que envelhecemos?”, “por que do sofrimento?”, “por que das doenças e guerras?”. Talvez você não goste do que irá aprender. O filme idicou coisas semelhantes ao mostrar a traição de um dos integrantes da Nabucodonosor que preferiu voltar à trás, ficar na ignorância e se vendeu para permanecer no mundo imaginário de Matrix. E também como o próprio Morpheus falou, algumas pessoas estariam tão envolvidas com o sistema que jamais conseguiriam ser acordadas, e que até mesmo lutariam para deixar o sistema como está.
A verdade é uma só, e com certeza deve existir um caminho que é o certo. Um caminho não de tradições e ensinos falsos, mas um caminho que possui uma esperança de um futuro melhor para todos. Por isso saia da escuridão espiritual, questione a comemoração do aniversário, questione o Natal, questione a páscoa, questione as participações em massa das religiões nas guerras, questione a afirmação de que as coisas ruins acontecem por causa de Deus, questione que você irá para o céu. Acorde!
Como mostrou o terceiro filme que fechou com chave de ouro, analise bem em que você acredita, para não vir a se decepcionar no final.

Um comentário:

  1. Anônimo9:21 AM

    Testando! Acho que agora funcionou!

    ResponderExcluir